Conheça o Emmi Linux, a mais nova distro completamente brasileira

O Emmi Linux é o mais novo representante das distros brasileiras, trazendo um sistema leve e prático para os usuários comuns.

nfelizmente o mercado brasileiro para distros do Linux não está tão grande. Depois que o Kurumim deixou de existir, não se viu mais uma distro que ganhasse tanto reconhecimento e espaço.

Atualmente, existem várias equipes tentando trazer algumas distribuições brasileira para o grande público. Alguns exemplos são o Big Linux, Metamorphose Linux, DuZeru e o GoboLinux. Estes, apesar de serem mais conhecidos, não são tão expressivos no mercado.

Recentemente uma outra distro começou a chamar a atenção da comunidade Linux brasileira, o Emmi Linux.

O Emmi Linux é uma distro baseada no Debian e possui um ambiente gráfico XFCE com várias modificações temáticas e softwares adicionais. Muitos destes softwares são desenvolvidos pela própria equipe Emmi.

Atualmente, o Emmi Linux pode ser encontrado em duas versões diferentes, a mínima e a completa. A versão mínima é uma versão bem básica, somente com a interface do sistema e o repositório do Debian e do Emmi Linux. Já a versão completa é destinada aos usuários comuns e vem cheia de software uteis para o dia a dia.

Um dos softwares mais interessantes encontrados no Emmi é o Fish Shell que acompanha a distro, segundo os desenvolvedores, este seria uma forma mais interativa e simples para leigos utilizarem o terminal.

A versão atual é a 2.2 de codinome “Sid”, fazendo referência à Sidney Weber, e está disponível para processadores 64bits e em ISOs no site oficial da distribuição.

Através do site oficial também é possível acompanhar o desenvolvimento da distribuição e todos os projetos que estão sendo desenvolvidos para o Emmi Linux. Recentemente foram publicadas novas informações sobre recursos que virão na versão 2.3, que ainda não tem data de lançamento, como novos controladores de áudio e um novo Menu para o XFCE.

Também há rumores que a equipe Emmi esteja iniciando o desenvolvimento de uma interface gráfica própria, até então chamada de EDE (Emmi Desktop Enviroment).